--NORMAS E PADRÕES DE JULGAMENTO

18 jun. 2015

TIPOS DE NADADEIRAS DORSAIS DE GUPPIES: QUAIS SÃO OS RECONHECIDOS OFICIALMENTE?

Os criadores de Guppy de todo o mundo têm usado diversas nomenclaturas para definir os tipos de nadadeiras dorsal de seus peixes. Alguns criadores, em sua maioria tailandeses, inventaram nomes para realçar ou comercializar seus Guppies.

Os tipos de nadadeiras dorsais de machos reconhecidos oficialmente são apenas cinco: Hi-fin; IFGA; IHS/WGA; Long Dorsal e Sailfin. Quando eu digo ‘reconhecidos oficialmente’, eu quero dizer que são descritas em algum artigo de padrões de julgamento (“judging standards”).

Hi-fin

A palavra “Hi-fin”, traduzida para o português, significa “nadadeira alta” ou “nadadeira empinada”. O padrão de julgamento da World Guppy Association (WGA) reconhece a forma ideal desse tipo de dorsal como a de um quadrado. Outras formas e derivações poderão existir, mas perderão pontos em tamanho e formato.

No quesito dorsal, a WGA exige em seus World Guppy Contests (WGCs) cinco (5) pontos para tamanho, oito (8) pontos para formato e dez (10) pontos para cor, totalizando vinte e três (23) pontos.

IFGA

A International Fancy Guppy Association (IFGA) reconhece que a dorsal deva ter formato de paralelogramo, com uma proporção de três (3) unidades de comprimento para uma (1) unidade de altura (3:1) e deva ser levantada.

A IFGA exige em seus shows oito (8) pontos para tamanho, oito (8) pontos para cor, cinco (5) pontos para formato e quatro (4) pontos para condição, totalizando vinte e cinco (25) pontos para a nadadeira dorsal.

IHS/WGA

O International High-Breeding Standards (IHS) e a WGA reconhecem que a dorsal deva ter formato retangular ou de trapézio, ambas com saída de 90 graus crescentes, com cantos ligeiramente arredondados.

No caso da dorsal em forma de trapézio, as bordas anterior e posterior devem ser perpendiculares à linha axial do corpo, enquanto que a borda superior deve ser paralela a essa mesma linha axial. A altura da borda posterior da dorsal não deve exceder 1,5 vezes a altura da borda anterior e apenas a sua aresta inferior pode ter um ângulo oblíquo à linha axial do corpo.

O IHS e a WGA também aceitam dorsal em forma de paralelogramo. Nesta a saída deve ser de 45 graus crescentes e ter os cantos retos.

A proporção em todos estes formatos, assim como a nadadeira dorsal IFGA, deve ser de três (3) unidades de comprimento para uma (1) unidade de altura (3:1) e esta deve verticalmente terminar no final do primeiro terço da nadadeira caudal.

No quesito dorsal, o IHS, assim como a WGA exige em seus campeonatos cinco (5) pontos para tamanho, oito (8) pontos para formato e dez (10) pontos para cor, totalizando vinte e três (23) pontos.

Long Dorsal

A palavra “Long”, traduzida para o português, significa “longa”. O padrão de julgamento do Guppy Club Singapore (GCS) reconhece a forma ideal desse tipo de dorsal como a largura (DW) sendo igual ou superior a 1/3 do comprimento (DL) da dorsal. Este formato se assemelha à dorsal IFGA, exceto que não é levantada e a propagação e quantidade de raios são geralmente muito maiores. Esta é chamada no Japão de Elongated (Fa).

O GCS exige em suas exposições dez (10) pontos para tamanho, dez (10) pontos para formato, cinco (5) pontos para cor e cinco (5) pontos para padrão, totalizando trinta (30) pontos para a nadadeira dorsal.

Sailfin

A palavra “Sailfin”, traduzida para o português, significa “nadadeira vela”. A WGA e o GCS reconhecem esse tipo de dorsal. A forma ideal é a de um arco de círculo. A largura (DW) é igual ou superior a 1/3 do comprimento (DL). Uma maior propagação e quantidade de raios são preferidas.

Os tipos e nomenclaturas de nadadeiras não reconhecidas ou ‘ainda’ não reconhecidas são: Big Dorsal (BD); Giant Dorsal (GD); Half Thumb Dorsal (HTD); High Dorsal (HD); Huge Dorsal ou Mega Dorsal e Shark Dorsal.

Big Dorsal (BD), Giant Dorsal (GD), High Dorsal (HD), Huge/Mega Dorsal Dorsal

As palavras “Big”, “Giant”, “High”, “Huge” e “Mega” traduzidas para o português, significam “grande”, “gigante”, “alta” e “enorme”, respectivamente. Guppies com esses tipos de nadadeiras dorsais apareceram primeiramente na China em 2005. Têm a característica de serem grandes e algumas vezes de possuírem o tamanho aproximado ou igual a da nadadeira caudal.

Segundo a revista tailandêsa Fish Zaa, as nadadeiras dorsais são definidas de acordo com a sua proporção em relação a largura do pedúnculo caudal.

“Variedades de Lace Big (Grande) Dorsal tem a altura da nadadeira dorsal igual a 3 vezes a largura do pedúnculo, que é muito grande se comparada à linhagem High (Alta) Dorsal. Como saberemos de qual forma devemos chamar cada peixe High Dorsal, Big Dorsal ou Mega Dorsal. Usamos a medida do pedúnculo para nomear ou considerar em comprar.

High Dorsal é a nadadeira dorsal que tem a sua largura duas (2) vezes maior que o pedúnculo caudal

Big Dorsal é a nadadeira dorsal que tem a sua largura três (3) vezes maior que o pedúnculo caudal

Mega Dorsal é a nadadeira dorsal que tem a sua largura quatro (4) vezes maior que o pedúnculo caudal” (FISH ZAA, 2013)

Em sua maioria, peixes chamados de BD, GD, HD, Huge Dorsal ou Mega Dorsal tem o formato Sailfin.

Half Thumb Dorsal (HTD)

Essa nomenclatura apareceu primeiramente no website de um criador tailandês. A palavra “Thumb”, traduzida para o português, significa “dedo polegar”, portanto imagino que o inventor dessa nomenclatura queira realçar a nadadeira dorsal de seus peixes passando a impressão de serem do tamanho de um dedo polegar humano.

Em sua maioria, peixes chamados de HTD são do tipo Sailfin.

Shark Dorsal

Essa é a nomenclatura mais recente; a primeira vez que eu a vi foi num artigo publicado em Agosto de 2013, na revista digital tailandesa Fish Zaa.

Segundo o autor, peixes com esse tipo de dorsal têm a combinação de “genes dorsal curta” (“short mast genes”) e “genes dorsal alta” (“high mast genes”). Quando ambos estão juntos, eles causam a aparência similar da “barbatana de tubarão” (“shark fin”). Alguns criadores talvez chamassem de “Sailfin Dorsal”, mas como observado, Molinésias Latipina (“Sailfin Molly”) não tem a dorsal semelhante a dos Guppies. Estas por sua vez tem a nadadeira dorsal alongada da parte anterior à base da caudal, portanto essa nadadeira do Guppy foi desenvolvida a imagem de nadadeiras dorsais de Tubarões e Golfinhos que são fixas e curtas (“set and short”).

Todas as fotos mostradas de peixes chamados de Shark Dorsal são do tipo Sailfin, porém um pouco mais empinadas.

 

Michel Bruno
(michel@ccg.org.br / guppy.michelbruno.com)
Graduado em Gestão Ambiental pela Uni-ANHANGUERA; Especialista em Agronegócio pela UFPR; Sócio-proprietário da Núcleo Corretora de Seguros; Aquicultor Hobbyista e Selecionador desde 1992; Consultor e Pesquisador em Aquicultura Ornamental e Meio Ambiente; Juiz de Exposições de Guppies; Membro da Diretoria e Comissão de Arbitragem da Confederação dos Criadores de Guppy-União das Confederações de Aquarismo do Brasil (CCG–U.C.A.B.); Presidente do Clube dos Criadores de Guppy do Centro-Oeste (CCG-CO); Membro da International Fancy Guppy Association (IFGA); Membro da World Guppy Association (WGA).


A PISCICULTURA ----- O AQUICULTOR ----- DICAS ----- PORTFÓLIO ----- CONTATO